Geral

Atenção às pequenas dores ao caminhar e correr

Publicado em 24/11/2017

A prática de atividades físicas é essencial para manter a saúde em dia. Caminhar e correr são duas ótimas aliados para ter um bom condicionamento físico e para perder peso. Mas é preciso ter atenção para problemas que podem surgir por conta de sedentarismo, intensidade do exercício e despreparo do corpo. 

Longos períodos de sedentarismo podem deixar o corpo despreparado para atividade física e é preciso prestar atenção em alguns detalhes quando se decide caminhar ou correr. "Antes de qualquer atividade física, aconselhamos a pessoa a procurar um profissional de saúde antes de sair para caminhar ou correr”, aponta o fisiatra Moacir Silva Neto, especialista em medicina do esporte.

"Quando a pessoa é sedentária, ela pode apresentar distúrbios musculares ou ósseos que facilitam lesões. Pode ser uma limitação no joelho, um desvio na coluna ou excesso de peso que causará maior impacto nos ossos e músculos. Por isso, é aconselhável procurar médicos especializados em esporte, ortopedistas, cardiologistas e fisioterapeutas antes do início da prática esportiva”, acrescenta o médico. 

Um cardiologista pode apontar se pessoa está apta para caminhar ou correr, enquanto os demais especialistas avaliarão outras particularidades importantes, principalmente naqueles que estão parados há bastante tempo. "Eles vão analisar a pisada, a força e o equilíbrio muscular, o alinhamento. Cada um desses detalhes, se não observados, pode acarretar lesões. Algumas das mais comuns são fascite plantar (inflamação na sola do pé que pode ser causada pelo encurtamento do músculo da panturrilha), fratura por estresse (uma sobrecarga nos ossos, causada, entre outras coisas, pela fraqueza muscular), bursite no quadril, canelite (inflamação na membrana que envolve a tíbia) e condromalácia patelar (desgaste no joelho)", explica Moacir Silva Neto. 

A intensidade do exercício é outro ponto de atenção. "Alguns distúrbios nos ossos, tendões e músculos não são notados e a pessoa acha que pode aumentar a carga da atividade física e acaba sofrendo lesões. O ideal é ter paciência, começar devagar e ir aumentando aos poucos, semanalmente", ressalta o fisiatra. 

Pequenas dores que somem após uma pausa no exercício podem reincidir. "Algumas pessoas sentem uma dor e param de fazer exercício físico apenas para dar um tempo e se recuperar. Depois, quando a dor melhora, volta a fazer a atividade. É nessa hora que há reincidência e a lesão pode se agravar. O ideal é sempre procurar um profissional quando ocorrer algo assim", diz Moacir Silva Neto.

Fonte: Ministério da Saúde 

Compartilhe

Comentários