Geral

10 dicas para evitar as manchas no rosto e o câncer de pele no verão

Publicado em 28/12/2017

No dia 21 deste mês começou oficialmente o verão. Para muitas pessoas, isso é sinônimo de praia, sol, piscina. Mas é preciso ter alguns cuidados, pois a estação mais quente do ano pode causar vários problemas à pele, como as temidas manchas causadas pelo sol e o câncer de pele, por exemplo.

O dermatologista, André Ricardo Adriano, reforça que a prevenção por meio do controle da exposição ao sol é o ponto-chave. O especialista explica que além da prevenção ao câncer da pele - que está diretamente relacionada à exposição ao sol - há também a questão do envelhecimento precoce causado pelo mesmo. Veja os 10 cuidados indicados pelo profissional e previna-se:

 

1: Controle na fotoexposição

Se fosse para enumerar apenas três cuidados, o médico conta que seriam: controle na fotoexposição, controle na fotoexposição e novamente controle na fotoexposição. Se você não necessita trabalhar diretamente exposto ao sol, então não tem desculpas para não ter os cuidados básicos. Principalmente quando vai se expor ao sol por recreação.

 

2: Protetor solar

Usar fotoprotetor com Fator de Proteção Solar (FPS) igual ou maior que 30 e que tenha também proteção contra UVA (identificados nas embalagens dos produtos como PPD ou em +) - de preferência num valor que seja no mínimo metade do FPS. E reaplicar de 3/3 horas ou até antes quando ficar muito tempo na água, correr ou tiver suor intenso. O protetor solar deve ser utilizado mesmo quando o tempo estiver nublado. 

 

3: Uso de chapéus e/ou bonés

Esse é um cuidado que também pode ajudar muito. Atualmente já existem produtos que possuem proteção ultravioleta (UV) na trama dos tecidos.

 

4: Proteger os olhos

Use óculos de sol. Muito mais que estilo e composição de look, esse acessório tem a função de proteger os olhos contra os raios ultravioletas (UV) A e B. Os olhos são a região mais exposta do corpo, recebem muita luz – principalmente no verão – e têm 15 vezes mais terminações nervosas que as pontas dos dedos, por exemplo. Os maiores problemas provocados a longo prazo por uma exposição em excesso afetam a retina, localizada no fundo do olho. É o caso de uma doença chamada degeneração macular relacionada à idade. Por isso use óculos escuros e tome cuidado para que sejam de qualidade. 

 

5: Uso de barracas/guarda sol

Esse item é muito importante também. E lembrando que mesmo embaixo do guarda-sol, os raios refletem na areia e também na água. Então mesmo na sombra, você continua exposto e pode se queimar.

 

6: Roupas leves

A escolha de roupas leves (algodão) e claras também auxilia muito é uma dica.

Também existem as roupas com proteção UV no tecido.

 

7: Não use bronzeador

Outra medida relevante e que muita gente desconhece é que é importante evitar o uso de bronzeadores, pois aumentam os riscos de danos do sol.

 

8: Horários de exposição

Evite expor-se ao sol entre as 10h e as 16h, por causa da alta incidência de radiação UV.

 

9:  Hidratação da pele  

Use hidratantes após a exposição solar e também beba muita água durante todo o verão.

 

10: Redobre os cuidados em caso de histórico pessoal ou familiar  

Se tiver história pessoal ou familiar de câncer da pele, os cuidados devem ser redobrados. Mas todos devem ficar de olho nos sinais e pintas que mudam o aspecto (mais de dois tons de castanho, mudaram formato, aumentaram de tamanho, sangram e não cicatrizam). Ao verificar qualquer dessas alterações é indicado procurar imediatamente o dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). E pelo menos uma vez ao ano passar em consulta com o dermatologista.

 

 

Saiba mais:

Dependendo do tipo de pele (pele branca, pele negra, etc.) os cuidados podem variar. O Dr. André explica que pessoas de pele e olhos claros têm menor defesa quanto à radiação UV, portanto os cuidados devem ser maiores. “Geralmente são pessoas que não bronzeiam, apenas se queimam. E são essas que gostam de ficar no sol em busca da mudança na cor, esquecendo no que isso implicará no futuro”, comenta. 

Já a pele negra tem mais melanina, mas o especialista conta que isso não é um passaporte para a exposição sem cuidados ao sol, pois embora tenha um risco menor de câncer da pele, a pele negra mancha com mais facilidade. 

Por esse motivo, o médico enfatiza que a prevenção com o controle da fotoexposição é o cuidado mais importante, pois além de prevenir o câncer de pele, que está diretamente ligado à exposição solar inadequada, previne o envelhecimento precoce.

 

 

Veja também:

Visitas de cães proporcionam momentos de alegria e descontração a idosos de um asilo em Blumenau

 



Postado por: Josiane Caitano

Compartilhe

Comentários