Saúde no Vale

Ações preventivas para combater o Aedes aegypti

Publicado em 29/05/2019

Dados atualizados mostram que, entre 30 de dezembro de 2018 e 04 de maio de 2019, foram notificados 2.850 casos de dengue em Santa Catarina. Destes, 442 (16%) foram confirmados, 82 (3%) estão inconclusivos, 1.403 (49%) foram descartados por serem negativos e 923 (32%) estão sob análise dos municípios. Em Blumenau, de janeiro a 04 de maio foram identificados 169 focos do Aedes aegypti – de acordo com dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC).

No período de 30 de dezembro de 2018 a 04 maio de 2019, 15.595 casos prováveis de Dengue, Chikungunya ou Zika vírus foram registrados em 175 municípios de SC, causando um aumento de 62% no número de focos identificados. São 85 municípios considerados infestados, um incremento de 21,4% em relação ao mesmo período de 2018, que registrou 70 municípios nessa condição – segundo dados da Dive-SC. 

Durante as épocas de chuva, a proliferação do mosquito é mais propícia. Portanto, a população deve redobrar a atenção para não manter possíveis criadouros do mosquito.  Os cuidados devem estar presentes no dia a dia de todos por meio de ações individuais, como evitar acúmulo de água em vasos e pneus, utilizar repelente, colocar areia em vasos, entre outras ações de prevenção.

 

Sintomas das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti

A prevenção ao mosquito Aedes aegypti é a única forma de combater as doenças como Dengue, Zika e Chikungunya. Abaixo o infectologista e médico cooperado à Unimed Blumenau, Dr. José Amaral Elias, informa sobre os principais sintomas:

Dengue: febre alta; dores nos músculos, articulações, olhos e costas; manchas vermelhas pelo corpo; náuseas e diarreia; vômito, dor abdominal intensa e tontura.

Chikungunya: febre alta; inchaço nas articulações e dores intensas que dificultam atividades rotineiras e manchas vermelhas pelo corpo com coceira intensa.

Zika Vírus: febre leve; olhos vermelhos e sensíveis à luz; dores nas articulações e coceira intensa pelo corpo.

 

Os sintomas são similares e podem ser diagnosticados através de exames específicos como: hemograma, AST, ALT, sorologias IgG/IgM, glicose, ureia, creatina, eletrólitos, entre outros.

"Atente-se! A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente com a doença em mais de 100 países de todos os continentes. Com pequenos gestos, é possível se prevenir da doença", informa o infectologista. 

Quando a Unimed Blumenau identifica casos suspeitos de dengue, é feita a notificação compulsória destes pacientes e, imediatamente, a cooperativa comunica a Vigilância Epidemiológica, para que o órgão proceda com o exame sorológico IgG/IgM.

 

Cuidados e prevenção de combate ao Mosquito

O infectologista cooperado à Unimed Blumenau, ressalta os cuidados necessários para evitar a contaminação e proliferação do mosquito Aedes aegypti. Confira as dicas e se cuide!

Dentro de casa:

- Tampe os tonéis, caixas d'água e lixeiras;

- Mantenha as calhas e ralos sempre limpas e com aplicação de tela;

- Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;

- Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;

 - Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;

- Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa;

- Mantenha ralos fechados e desentupidos;

- Dê descarga no mínimo uma vez por semana em banheiros pouco usados e mantenha fechada a tampa do vaso sanitário.

Áreas externas:

- Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;

- Limpe ralos e canaletas externas;

- Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água; Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d'água;

- Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo e mantenha lixeiras tampadas;

- Lave com escova os potes de comida e água dos animais no mínimo uma vez por semana;

- Evitar acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue.

 

Caso você resida em locais onde ocorra surto das doenças, siga estas recomendações

Utilize telas em janelas e portas, use roupas compridas – calças e blusas – e, se vestir roupas que deixem áreas do corpo expostas, aplique repelente nessas áreas.

Fique, preferencialmente, em locais com telas de proteção, mosquiteiros ou outras barreiras disponíveis.



Postado por: Da redação - com informações Tamara Sedrez/Presse Comunicação

Compartilhe

Comentários

 
Publicidade:
LiLi

Psicanálise no Divã