Saúde no Vale

Novos voluntários participam de visita a idosos através do projeto TrapaPet

Publicado em 07/10/2019

No último domingo de setembro, os moradores da Casa São Simeão, em Blumenau, puderam conhecer outros rostos. Na visita mensal do TrapaPet à instituição, uma nova turma de voluntários pode ver na prática como funciona a iniciativa e acompanhar como observadores o encontro entre os idosos e os integrantes da ONG. No último processo seletivo, que iniciou em julho, seis pessoas e três cães foram escolhidos para entrar no projeto, que faz parte dos Trapamédicos. Ao todo, 39 candidatos se inscreveram. 
 
Os selecionados participaram de palestras, avaliação comportamental e treinamentos. Até o fim do ano, eles ficam na categoria Café com Leite, realizando visitas assistidas por outros voluntários, para adquirirem experiência. Após este período, uma nova análise é feita para que possam entrar definitivamente no projeto.
 
Para Marília Prado, coordenadora do TrapaPet, todo o processo é desenvolvido para capacitar e preparar os integrantes para as visitas. "Nossa atuação envolve sorrisos e momentos de descontração, mas é um trabalho sério. Sabemos do papel e a responsabilidade de levarmos voluntários preparados para oferecer acolhimento e afeto. Por isso é tão importante que os participantes passem pelas etapas do treinamento", afirma.
 
Ao todo, seis cães terapeutas e 13 integrantes humanos compõem o TrapaPet, além da equipe de profissionais responsáveis pela saúde e comportamento dos cachorros.
 
Novos participantes
A partir de agora, a seleção para voluntários para o projeto passa a ser permanente. Os interessados podem enviar um e-mail para contato@trapamedicos.com.br ou tratapet@trapamedicos.com.br e as entrevistas serão agendadas conforme disponibilidade. O TrapaPet integra os Trapamédicos, ONG que atua há 13 anos em Blumenau (SC). Os patrocinadores da inciativa são Unimed, Agrosul e Hospital do Pulmão.
 
Sobre os Trapamédicos
Doutores em besteirologia que buscam transformar a rotina de quem está em tratamento. É assim que trabalham os voluntários do Trapamédicos, organização sem fins lucrativos que há mais de uma década atua em Blumenau (SC). Os palhaços de hospital levam semanalmente um clima de descontração para os pacientes que visitam e alertam: eles não querem fazer rir, mas deixar o dia a dia de quem passa por situações difíceis um pouco melhor e mais leve. Em 2013 o projeto ganhou uma vertical: o Trapapet, em que os cães dos voluntários são treinados para realizarem visitas no Asilo São Simeão e também à Ala Psiquiátrica do Hospital Santa Catarina.

 



Postado por: Da redação - com informações: Carol Sperb/Crédito da foto: Divulgação

Compartilhe

Comentários

 
Publicidade:
LiLi

Psicanálise no Divã