Saúde no Vale

Bazar da AAPPM vende peças novas e usadas a R$ 2,00

Publicado em 06/11/2017

Entre os dias 06 e 10 de novembro, a Associação de Amigos, Pais e Portadores de Mielomeningocele (AAPPM) realiza o 3º Bazar Beneficente de 2017. A iniciativa tem o objetivo de comercializar peças novas e usadas com valores promocionais. Durante esta semana, todas as peças selecionadas para o bazar estão sendo comercializadas a R$ 2,00 cada. A verba arrecadada será usada na manutenção da casa e seus serviços. A AAPPM fica na Rua 2 de Setembro, 2.799, próximo da Escola João Widemann. O atendimento é das 8h às 17h30min.

A voluntária da entidade, Clara Regina Cé, conta que o primeiro dia foi bastante movimentado e a expectativa é que a semana toda seja assim, pois as peças do bazar são muito boas e estão agradando o público.

A instituição atende cerca de 80 famílias em todo o estado de Santa Catarina, oferecendo suporte ao associado com atendimento de fisioterapia, assistência social, orientação social, integração ao mundo do trabalho, assistência jurídica, aulas de inglês, apoio pedagógico, serviço de convivência e fortalecimento de vinculo e até alojamento para as famílias que não moram em Blumenau.

Atualmente, a AAPPM tem como principal recurso a arrecadação do brechó permanente, e a ajuda da comunidade, além de alguns eventos que promove durante o ano.

 

Quem é a AAPPM

A Associação é uma Organização Sem Fins Lucrativos (ONG) que atende portadores de Mielomeningocele e tem por missão promover a autonomia do portador da doença, ajudando-o a ser independente. A AAPM foi a primeira instituição de Santa Catarina especializada em atender pessoas portadoras desta patologia.

A AAPPM iniciou suas atividades em 2005 e, em 2013, intensificou suas ações já com uma sede própria, possibilitando, por meio dos serviços que oferece, a habilitação ou reabilitação dos portadores dessa doença. A entidade teve início com a junção de familiares de portadores de Mielomeningocele, que compartilhavam da mesma frustração por falta de orientação de um espaço para o atendimento da especificidade.

 

A doença

A Mielomeningocele é uma má formação da coluna que ocorre já nos primeiros meses de gestação. Assim que o bebê nasce é realizado o fechamento cirúrgico da lesão com pele. Os portadores dessa patologia podem apresentar problemas associados, como: hidrocefalia, incontinência urinária, fecal, distúrbios sensitivos (falta de sensibilidade e de movimentos) e ortopédicos (má formações ósseas), geralmente nos membros inferiores; pés com deformidades. Uma das causas para esses problemas é a falta de ácido fólico durante a gestação. A doença apresenta sequelas, a maioria de paraplegia, exigindo acompanhamento médico vitalício.

A patologia é mais frequente em indivíduos da raça branca. A incidência dessa doença varia de região para região. Estudos no campo da biologia e medicina apontam o deficit de suplementação de ácido fólico como principal causador da patologia~. A falta deste suplemento na gestação ou até antes da fase em questão é uma das afirmações mais sólidas da medicina quanto a principal causa da Mielomeningocele. Em nível global é de 0,1 a 10 casos a cada mil nascidos. No entanto, no Brasil a taxa é de 1,139 para cada mil nascidos. O País está em quarto lugar na incidência de nascidos com Mielomeningocele, segundo estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Informações: Liliani Bento/New Age Comunicação 

Compartilhe

Comentários